O XXVI Capítulo Geral conclui com intensidade, emoção e esperança

Já passaram alguns dias desde que o 26º Capítulo Geral terminou com um último dia muito intenso. A manhã começou numa atmosfera de oração, onde os capitulares releram e meditaram juntos sobre as palavras que o Papa Francisco dirigiu à assembleia alguns dias antes. Muitos corações foram tocados nas primeiras horas do dia.

A emoção seria sentida novamente na sala quando, após um tempo de leitura silenciosa da exortação que o Capítulo dirigirá à Congregação, quase trinta capitulares expressaram a impressão de que o texto que lhes foi feito e a alegria de ver reflectido nele o caminho que os superiores maiores e o governo geral empreenderam juntos em Talagante (Chile) em Janeiro de 2020.

A palavra mais repetida durante o dia foi “gratidão”. Em várias ocasiões e de muitas maneiras os capitulares expressaram a sua gratidão ao Senhor, antes de o fazerem por excelência na Eucaristia da noite, presidida pelo Cardeal Aquilino Bocos.

Deste modo, os agradecimentos são devidos sobretudo a Deus, nosso Pai, que nos permitiu celebrar com tanta alegria e fraternidade um capítulo em tempos de pandemia, quando tantos sofrem e não podem viajar. Graças também ao Governo Geral da Congregação, que trabalhou incansavelmente para tornar a assembleia possível e que, sem de modo algum diminuir a segurança e a prudência, deu prioridade à confiança no Senhor. Graças a centenas de pessoas que, pela sua oração, pela sua participação nas conversas pré-capitulares ou pelo seu trabalho, tornaram a assembleia possível. Deve ser feita uma menção especial a todos os claretianos não capitulares envolvidos, desde o P. Paulson Veliyanoor até àqueles que trabalharam na tradução, no secretariado, na logística… Foi sem dúvida expressa uma singular gratidão à Irmã Jolanta Kafka, RMI, Superiora Geral das Irmãs Missionárias Claretianas, que acompanhou o Capítulo durante todo o mês.

Nos próximos dias, o Governo Geral coordenará a edição dos textos que serão dirigidos à Congregação. Grande parte do seu conteúdo é também uma palavra para “a grande família claretiana”, aquela formada por aqueles que foram chamados por vocação a uma das instituições encorajadas pelo P. Claret e aqueles que por amizade, afinidade, proximidade ou experiência pessoal também participam no seu espírito.

O Senhor tem sido grande connosco, e nós estamos felizes. Nas palavras do P. Bocos, o P. Claret morreu há mais de um século e meio, mas o seu espírito ainda está muito vivo no mundo e na Igreja. Rezamos por isto e pelos frutos que ele possa dar no XXVI Capítulo Geral.

 

Se quiser ler um resumo mais completo, clique aqui.

Se quiser ler o discurso do Papa Francisco aos participantes do XXVI Capítulo Geral, clique aqui.

 

Na semana passada do XXVI Capítulo Geral. Resumo

0

Start typing and press Enter to search