Comentário do Domingo: 8 de Janeiro

Mateus 2, 1-12

DOMINGO 8 DE JANEIRO DE 2023

“Ao ver a estrela, sentiram grande alegria. Entraram na casa, viram o Menino com Maria, sua

Mãe, e, prostrando-se diante d’Ele, adoraram-no. Depois, abrindo os seus tesouros,

ofereceram-Lhe presentes: ouro, incenso e mirra”.

 

Os Magos põem-se a caminho porque previamente Deus pôs-se a caminho para eles, ao seu encontro. E, neles, também para o nosso encontro: “Nós vimos a sua estrela”.

Nós só podemos encontrar Deus porque Ele, previamente, nos procurou, continua a procurar-nos e continuará a procurar-nos continuamente.

Hoje Deus deixa-se encontrar por desconhecidos, por aqueles que não estão presentes na lista dos convidados nem nos registos daqueles que têm todos os direitos.

Os Magos devem sair do palácio de Herodes, devem sair da cidade santa de Jerusalém para seguir a estrela e encontrar o menino nas “periferias”.

Encontram-no com Maria, sua mãe, e prostram-se diante d’Ele de joelhos.

A pequenez do Menino não é impedimento para ver nele a Deus.

Pelo contrário, essa simplicidade e essa pequenez é a transparência do próprio Deus.

A festa da Manifestação do Senhor não está destinada aos que sabem muito e têm muito poder.

Está destinada às crianças, aos humildes, a todos aqueles que se põem a caminho porque descobrem uma “estrela”. Está destinada a todos aqueles que saem às “periferias”, a todos aqueles que se expõem à intempérie e a todos aqueles que sabem pôr-se de joelhos perante a pequenez de um Deus feito menino.

Que os Reis Magos te encontrem hoje e sempre sendo pequeno para que te deem muitas coisas boas.

Bom dia.

 

Antonio Sanjuán Cmf

 

0

Start typing and press Enter to search