Comentário do Domingo: 30 de Janeiro

Lucas 4, 21-30:

 

Domingo, 30 de janeiro de 2022 (4º T O C)

 

O profeta Jeremias era um jovem que Deus escolheu para denunciar, em seu nome, a corrupção do seu tempo, a perda da fé e as alianças políticas inúteis e contraproducentes que, no final, acabaram por levar o povo à destruição. Deus diz-lhe: “Eles combaterão contra ti, mas não poderão vencer-te, porque Eu estou contigo para te salvar”.

O Evangelho conta-nos a primeira pregação de Jesus na sinagoga de Nazaré. Ali Jesus lê ao profeta Isaías e diz: “Cumpriu-se hoje mesmo esta passagem da Escritura que acabais de ouvir”. Por outras palavras, ele diz que é o enviado por Deus. Na altura, conta-nos São Lucas, todos estavam admirados, mas quando ele lhes aponta a sua falta de fé, pretendem atirá-lo do cimo de uma colina.

Nós cristãos não devemos desanimar na nossa missão de testemunhar os valores evangélicos, numa sociedade onde muitos são rejeitados e até perseguidos. Hoje também nos é dito: “não temas diante deles… diz tudo o que eu te ordenar… Eu estou contigo”.

Jeremias e Jesus não se calaram, apesar da oposição. Nós também devemos ser coerentes no nosso compromisso de fé. Necessitamos de recorrer à oração e dizer “Em Vós, Senhor, me refugio, sê a fortaleza da minha salvação”, como reza o salmo responsorial.

E na nossa luta não podemos esquecer as palavras de São Paulo: “se não tiver caridade, nada sou”.

 

Juan Ramón Gómez Pascual, cmf

Se não tiver caridade, nada sou

 

0

Start typing and press Enter to search