Comentário do Domingo: 28 de Fevereiro

Marcos 9: 2-10:

Domingo, 28 de Fevereiro de 2021 (2ª T C B).

 

A palavra de Deus deste domingo é um apelo a colocar toda a nossa confiança em Deus nosso Pai: o sacrifício de Isaac, a transfiguração do Senhor perante os apóstolos e a fé de Paulo.

 

Sempre que leio a passagem do sacrifício de Isaac, fico sempre impressionado com a atitude do seu pai Abraão. Confiou em Deus e deixou a sua pátria para ir para o desconhecido. Ele esperou pela promessa de que seria pai, e só no final da vida é que os seus sonhos se realizaram. E agora Deus pede-lhe que ofereça o seu filho Isaac como sacrifício, em quem a promessa seria cumprida, e ele não hesita em fazê-lo.

O que sentiria ele no seu coração: abandono, esquecimento por parte de Deus? No meio do terrível julgamento, as suas palavras: “Deus proverá”. E Deus regressa para o conhecer. Através da sua fidelidade, a promessa de Deus é cumprida e ele será o pai das multidões. Dele nascerá o povo de Israel. Ele é o pai de todos os crentes.

 

E não parecemos ser capazes de confiar em Deus. Precisamos sempre de sentir que temos “as nossas costas cobertas”. Queremos sempre um sinal, queremos sempre uma garantia. Este é o meu Filho, ouçam-no! a voz do Pai diz-nos. E apesar de nos ter dado esse sinal na ressurreição de Jesus, ainda não confiamos nele. Não compreendemos bem.

 

Nem os apóstolos, embora ele tenha sido transfigurado perante eles e lhes tenha mostrado a glória.

As dificuldades da vida quotidiana não devem desfocar a visão do que Deus nos prometeu. A nossa fé e confiança na palavra de Deus deve ser reforçada pelos sinais que Deus nos dá todos os dias, mas que temos de descobrir.

 

Juan Ramón Gómez Pascual, cmf

 

0

Start typing and press Enter to search