Servindo a Palavra: 23 de Fevereiro

TERÇA-FEIRA, 23 DE FEVEREIRO DE 2021

Mateus 6, 7-15:

“Orai assim: Pai nosso, que estais nos céus, santificado seja o vosso nome, venha a nós o vosso reino; seja feita a vossa vontade, assim na terra como no Céu. O pão de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido; e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal”.

 

Podes rezar, e orar. Mas podes também rezar, sem estares a orar.

Às vezes, repetimos palavras e mais palavras, de uma forma mecânica e sem percebermos o que estamos a dizer.

Jesus aconselha-nos, hoje, a não utilizar muitas palavras, na nossa oração.

Ele encoraja-nos a aproximar-nos do Pai, com grande confiança, invocando-O de uma forma simples e sentindo que somos seus filhos.

Ensinou-nos igualmente as palavras que podem exprimir os sentimentos profundos de toda a oração cristã autêntica: o Pai-nosso. Rezar com o Pai-nosso é colocar-se na presença de Deus, nosso Pai, sentir-se seus filhos necessitados e ser também fraternos com todos os seres humanos, filhos do mesmo Pai.

Hoje, reza lentamente o Pai-nosso, saboreando e degustando cada frase e cada palavra.

Bons dias.

Antonio Sanjuán Marín, cmf

 

0

Start typing and press Enter to search